Negócios 22/03/2018 15:40

A CDL Jovem realizou uma noite festiva pelo Dia Internacional da Mulher

O evento contou com a presença das empresárias Rosana Paes e Vanessa Pummer, respectivamente CEO da marca e proprietária do Espaço Juliana Paes

O Dia Internacional da Mulher é comemorado anualmente em 8 de março - mas não é considerado um feriado nacional. As comemorações são em função das conquistas sociais e políticas. Mas os tempos mudaram e em função das buscas pela realização pessoal, tem levado as mulheres a ousar e conquistar mais espaços, principalmente no mundo dos negócios – segundo pesquisas, em 2016, mais da metade dos novos negócios foram abertos por mulheres.

A CDL Jovem, com apoio da CDL Executiva, realizou no dia 20 de março, uma noite voltada para o empreendedorismo feminino, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. Mais de cem convidadas ganharam de presente um bate-papo com Rosana Paes, CEO da marca Espaço Juliana Paes e Vanessa Pummer, a proprietária do Espaço Juliana Paes em Volta Redonda. Também participou do evento a analista do Sebrae, Fabiana Ramos.

O painel foi mediado pela jornalista da TV Rio Sul, Regiane Amaro, que também é assessora de imprensa da CDL. Sicoob e Unimed - VR patrocinaram o evento, que teve o apoio do Espaço Juliana Paes.

Após uma hora de muita troca de experiência na área de empreendedorismo, a República do Movimento fez uma apresentação interagindo com as convidadas.

As empresas Camila Cotta Semijoias, Espaço Juliana Paes, Chocolates Brasil Cacau e Magazine Royal ofereceram brindes para sorteio e a Nati Cosméticos graciosamente enviou esmaltes de brinde para todas as convidadas. A confraternização foi com um coquetel do Ricardo Buffet.

Segundo a vice-presidente da CDL Jovem, Cristiane Maia Souza, o evento foi muito importante não só pela celebração das conquistas femininas, mas também pela disseminação do conhecimento das palestrantes que compartilharam experiências enriquecedoras.

Origem do Dia Internacional da Mulher

A luta das mulheres por melhores condições de vida e trabalho começou a partir do final do século XIX, principalmente na Europa e nos Estados Unidos. As jornadas de trabalho de 15 horas diárias e a discriminação de gênero eram alguns dos pontos mais debatidos pelas manifestantes da época.

De acordo com registros históricos, o primeiro Dia da Mulher foi celebrado nos Estados Unidos em maio de 1908 (Dia Nacional da Mulher), quando mais de 1.500 mulheres se uniram em prol da igualdade política e econômica no país.

A data do dia 8 de março teve origem com as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho, durante a Primeira Guerra Mundial (1917). O marco oficial para a escolha do Dia Internacional da Mulher ser no 8 de março foi a manifestação que contou com a presença de mais de 90 mil russas, que ficou conhecida como "Pão e Paz” - porém somente em 1921 a data foi oficializada.

Por muito tempo, a data foi esquecida e acabou sendo recuperada somente com o movimento feminista nos anos 60. Atualmente, além do caráter festivo e comemorativo, o Dia Internacional da Mulher é uma porta aberta para a conscientização e evitar as desigualdades de gênero em todas as sociedades.

Carlos DeAraújo

Jornalista

Brasil